FRETE GRÁTIS ACIMA DE R$ 300,00 PARA SUL E SUDESTE

Uma breve história sobre a formação do Âmbar

O âmbar é usado como ingrediente em perfumes, como agente de cura na medicina popular e como joalheria.

Desde os tempos antigos, o âmbar  recebeu o poder de cura especialmente pela presença do ácido succínico muito usado em farmacologia.

Segundo os cientistas, - o Âmbar do Báltico existe há pelo menos 50 milhões de anos - durante o período Eoceno ocorreu um aumento significativo na temperatura ambiente, dessa forma as Coníferas começaram a produzir uma grande quantidade de resina.

A resina acumulada foi lavada pelo rio do solo da floresta e depositada no sul até o mar.

Com o tempo, devido aos processos de oxidação e polimerização, a resina fóssil mudou para âmbar.

O âmbar do mar Báltico, da resina de coníferas acima mencionada, formou-se ao longo de 2 milhões de anos, assumindo uma variedade de formas, cores e, por vezes, "abrigando" diferentes fósseis.

[Fonte: Raw Baltic Amber]

Sobre o Ácido Succínico

O ácido succínico, ou ácido butanodióico, é um ácido orgânico dicarboxílico que participa do metabolismo energético em todas as células animais e vegetais como um intermediário do ciclo de Krebs, ou ciclo do ácido cítrico. Ele é utilizado em uma série de aplicações da indústria e sua estrutura é semelhante a do ácido fumárico e ácido maléico, com a diferença de o ácido succínico ter uma cadeia carbônica saturada.

No século XIX, cientistas descobriram que uma substância ácida estava presente num fóssil de resina de árvores conhecido como âmbar. Imaginava-se que a resina possuía de 3-8% de ácido, e este teria sido produzido durante a fermentação da celulose por micro-organismos. Por causa disso, o ácido recebeu o nome de ácido succínico, derivado do Latim succinum, que significa âmbar. Embora os cientistas já soubessem da presença do ácido succínico nos tecidos animais e vegetais, o seu processo de obtenção era realizado através da destilação do âmbar. Na época, era utilizado externamente para tratar dores e reumatismo.

Acredita-se que a administração de suplementos de succinato ameniza os efeitos da ressaca, uma vez que ativa a degradação do acetaldeído, um metabólito tóxico proveniente da degradação do álcool. Estudos confirmam que ácido succínico também ajuda o sistema imune e neural. Especula-se ainda que ele possa contribuir para o aumento da concentração, consciência e reflexos.

[Fonte: http://qnint.sbq.org.br]

Benefícios do Âmbar Báltico nos Adultos

Pesquisas científicas recentes revelam que o ácido succínico tem uma influência muito positiva sobre o corpo humano, ajudando a melhorar a imunidade e o equilíbrio de ácidos quando absorvidos pela corrente sanguínea.

                                            
   • é conhecido por promover vitalidade;
   • auxilia no reequilíbrio e na cura natural;
   • ajuda a neutralizar a energia negativa permitindo ao corpo se curar
   • alivia o stress e ansiedade
   • trata a garganta, estômago, baço, rins, bexiga, fígado e vesícula biliar; 
   • alivia problemas articulares, como artrites e reumatismo; 
   • ajuda no tratamento de tendinites;
   • é um excelente antibiótico natural;
   • fortalece o sistema imunológico.

Características da peça:

Confeccionado com fio de silicone.

Não possuem fecho

Tamanho é aproximadamente 19 cm.

Cuidados com a peça:

Deve-se evitar contato com produtos químicos, inclusive com shampoos e sabonetes que não sejam neutros. Evitar contato com o cloro das piscinas.

Manter a peça muito bem seca.

Importante: para obter os benefícios terapêuticos do âmbar Báltico, é necessário que a joia de Âmbar esteja diretamente em contato com a pele. 

Certificado

Os colares são importados da Lituânia, e acompanham certificado e selo de autenticidade.

 

Produto 100% Natural e Artesanal

 

Todas as joias de âmbar são confeccionadas com 100% de âmbar báltico genuíno.
Por ser um produto natural, pode haver variações no tamanho, cor, forma e comprimento.
Os colares e pulseiras são montados artesanalmente.

Pulseira de Âmbar Báltico Adulta Natural Polida

R$151,00
Pulseira de Âmbar Báltico Adulta Natural Polida R$151,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Uma breve história sobre a formação do Âmbar

O âmbar é usado como ingrediente em perfumes, como agente de cura na medicina popular e como joalheria.

Desde os tempos antigos, o âmbar  recebeu o poder de cura especialmente pela presença do ácido succínico muito usado em farmacologia.

Segundo os cientistas, - o Âmbar do Báltico existe há pelo menos 50 milhões de anos - durante o período Eoceno ocorreu um aumento significativo na temperatura ambiente, dessa forma as Coníferas começaram a produzir uma grande quantidade de resina.

A resina acumulada foi lavada pelo rio do solo da floresta e depositada no sul até o mar.

Com o tempo, devido aos processos de oxidação e polimerização, a resina fóssil mudou para âmbar.

O âmbar do mar Báltico, da resina de coníferas acima mencionada, formou-se ao longo de 2 milhões de anos, assumindo uma variedade de formas, cores e, por vezes, "abrigando" diferentes fósseis.

[Fonte: Raw Baltic Amber]

Sobre o Ácido Succínico

O ácido succínico, ou ácido butanodióico, é um ácido orgânico dicarboxílico que participa do metabolismo energético em todas as células animais e vegetais como um intermediário do ciclo de Krebs, ou ciclo do ácido cítrico. Ele é utilizado em uma série de aplicações da indústria e sua estrutura é semelhante a do ácido fumárico e ácido maléico, com a diferença de o ácido succínico ter uma cadeia carbônica saturada.

No século XIX, cientistas descobriram que uma substância ácida estava presente num fóssil de resina de árvores conhecido como âmbar. Imaginava-se que a resina possuía de 3-8% de ácido, e este teria sido produzido durante a fermentação da celulose por micro-organismos. Por causa disso, o ácido recebeu o nome de ácido succínico, derivado do Latim succinum, que significa âmbar. Embora os cientistas já soubessem da presença do ácido succínico nos tecidos animais e vegetais, o seu processo de obtenção era realizado através da destilação do âmbar. Na época, era utilizado externamente para tratar dores e reumatismo.

Acredita-se que a administração de suplementos de succinato ameniza os efeitos da ressaca, uma vez que ativa a degradação do acetaldeído, um metabólito tóxico proveniente da degradação do álcool. Estudos confirmam que ácido succínico também ajuda o sistema imune e neural. Especula-se ainda que ele possa contribuir para o aumento da concentração, consciência e reflexos.

[Fonte: http://qnint.sbq.org.br]

Benefícios do Âmbar Báltico nos Adultos

Pesquisas científicas recentes revelam que o ácido succínico tem uma influência muito positiva sobre o corpo humano, ajudando a melhorar a imunidade e o equilíbrio de ácidos quando absorvidos pela corrente sanguínea.

                                            
   • é conhecido por promover vitalidade;
   • auxilia no reequilíbrio e na cura natural;
   • ajuda a neutralizar a energia negativa permitindo ao corpo se curar
   • alivia o stress e ansiedade
   • trata a garganta, estômago, baço, rins, bexiga, fígado e vesícula biliar; 
   • alivia problemas articulares, como artrites e reumatismo; 
   • ajuda no tratamento de tendinites;
   • é um excelente antibiótico natural;
   • fortalece o sistema imunológico.

Características da peça:

Confeccionado com fio de silicone.

Não possuem fecho

Tamanho é aproximadamente 19 cm.

Cuidados com a peça:

Deve-se evitar contato com produtos químicos, inclusive com shampoos e sabonetes que não sejam neutros. Evitar contato com o cloro das piscinas.

Manter a peça muito bem seca.

Importante: para obter os benefícios terapêuticos do âmbar Báltico, é necessário que a joia de Âmbar esteja diretamente em contato com a pele. 

Certificado

Os colares são importados da Lituânia, e acompanham certificado e selo de autenticidade.

 

Produto 100% Natural e Artesanal

 

Todas as joias de âmbar são confeccionadas com 100% de âmbar báltico genuíno.
Por ser um produto natural, pode haver variações no tamanho, cor, forma e comprimento.
Os colares e pulseiras são montados artesanalmente.